A paraibana se apresentou em programas de televisão quando criança, trabalhou com importantes intérpretes da MPB e recentemente focou a carreira no forró tradicional

Onde tem Bernadete tem forró de qualidade! A paraibana, de Rio Tinto, é um dos grandes nomes do pé de serra atual, canta as grandes divas Marinês e Marinalva, teve música gravada para novela, está presente nos principais eventos e festivais do circuito, se apresenta com casa cheia sempre e está preparando um CD especial, que será lançado ainda no primeiro semestre de 2019. Com sua banda Bernadete é presença confirmada no Nata Forrozeira, que este ano está sob a direção do empresário campineiro Estéfano Bespalec Júnior.

Com uma carreira marcada por sucessos e apresentações pelo mundo acompanhando grandes músicos, disseminando a música popular brasileira, Bernadete ingressou no forró, obedecendo a vocação natural desde a infância. Em 2017, primeiro ano no FENFIT, teve destaque, a carreira forrozeira decolou e ela credita essa nova fase a Tiziu do Araripe, a quem tem como um padrinho.

Desde então ela se apresenta nas principais casas de forró, como Remelexo Brasil e nos festivais e arranca aplausos e gritos de rainha por onde passa. Novamente no palco do Nata Forrozeira, ela conta a sensação de figurar entre os principais artistas. “O Nata tem um poder indescritível! Conseguiu se fixar no mundo dos festivais, mantendo o público e um casting estrelado. Para mim é uma oportunidade incrível poder estar entre os melhores, me sinto realmente privilegiada”, confessa entusiasmada.

O ano de 2019 promete ser de muito trabalho para Bernadete, já que a agenda está cheia e marca o lançamento de mais um CD, que deve ser lançado no Canto da Ema, na capital paulista. Segundo ela, está em fase de finalização, os arranjos já estão prontos, e chama atenção para a música ‘Empoderadas’ que Adam Oliveira, do Ó do Forró, compôs especialmente para ela, principal voz feminina do forró atual. “A música é linda, representa a força da mulher, as conquistas e a luta que é contínua. Será uma grande honra cantar essa canção em homenagem às mulheres”, conta a forrozeira.  

Em meio a tanta novidade, Bernadete não deixa de reconhecer os desafios de cada trabalho. “Apesar da experiência, a ansiedade é grande. Sempre fico apreensiva para dar o meu melhor aos forrozeiros que apreciam a boa música e entendem muito. O público é fiel e muito exigente, oferecemos nosso melhor sempre porque vocês merecem”, disse antes da apresentação que fez no Brasuca, em Campinas no dia 22 de fevereiro. Um show que entrou para a história da casa que comemora cinco anos de existência. Sobre o empresário Estéfano, do Brasuca, e que comanda a 11ª edição do Nata Forrozeira, Bernadete conta: “ele é um apaixonado pelo forró, um dos responsáveis por não deixar a cultura morrer na região de Campinas, e viu a oportunidade de fazer o Nata melhor, estou muito confiante de que a edição deste ano será ainda mais especial”, reforçou a cantora.

Caminho estrelado   

Caçula entre nove filhos de uma família simples, Bernadete é filha de costureira e pai trabalhador rural. Aos finais de semana ele fazia repente, versos e tocava viola nos bairros vizinhos. Com um ano de idade mudou-se com a família para Recife e aos seis anos ela cantou a primeira música, o xote “O cheiro da Carolina“ de Luiz Gonzaga. Se apresentou em vários programas infantis como o programa ‘No Mundo da Criança’, na rádio e TV ‘Jornal do Comércio’ e também na TV ‘Clube de Pernambuco’.

Aos doze anos ganhou o prêmio cantora revelação em Recife, no mesmo ano participou do programa “Cidade Contra Cidade“ de Silvio Santos, em São Paulo, onde conheceu o pianista e jurado de televisão José Fernandes.

Este encontro lhe abriu portas para os palcos mais sofisticados da noite paulistana. Durante a década de 70 fez parte do coro dos conjuntos, ‘Coisa Nossa’, ‘Super Som TA’ e da ‘Banda Reveillon’. Durante quatro anos atuou ao lado do cantor e compositor Toquinho, onde gravou os CDs ‘Made in Coração’ e ‘Canção para todas as crianças’ e do saxofonista Sadao Watanabe em discos e shows por toda a América Latina, Ásia e Europa.

Em seu primeiro compacto simples gravou músicas como ‘Salina das Margaridas’ e ‘Vagalume’ pela gravadora Chantecler.

No ano seguinte participou da trilha sonora do filme ‘A Pequena Órfã’, que lhe rendeu turnês no Rio Grande do Sul e Argentina. Pela RCA Victor gravou as músicas ‘Pirilampo do Uauá e ‘Fogaréu’ dos compositores baianos Gereba, Carlos Pita e Walter Queiroz. No CD ‘Gereba Convida’ cantou a música ‘Meu Segredo’ do compositor Abel Silva.

Também compôs o xote ‘Amor Sem Valor’ gravado pela banda ‘Quinteto novo + o Velho.

Em 2016 a convite do diretor musical Paulo Fedato e do produtor Renato Figueiredo gravou a música ‘Frevo Mulher’ para a novela Escrava Mãe da Rede Record de Televisão.

Em 2007 realizou uma temporada com sua banda no navio Mistral onde apresentou um repertório variado com músicas da MPB.

Como convidada especial se apresentou no ‘Neruda Kulturraum’ e no espaço ‘7stern’ em Viena, Áustria. Juntamente ao acordeonista Walldo Lima apresenta o show ‘Tributo a Marinês’ a rainha do xaxado.

Bernadete França vem divulgando ao longo de sua carreira a música popular nordestina com sucessos de Marinês, Anastácia, Luiz Gonzaga, Jackson do Pandeiro e Dominguinhos. Cumprindo a função de resgatar a tradição desta vertente da MPB. Também se apresenta regularmente em SESCs por todo Brasil.

Para saber mais: www.facebook.com/bernadetefrancaoficial

Serviço:

Festival Nata Forrozeira 2019

Data: de 18 a 21 de abril

Local: Espaço Ville Sport Shows

Endereço: Estrada Rosemary Hidalgo dos Santos, 81, Refúgio dos Bandeirantes, Santana de Parnaíba/SP.

www.nataforrozeira.com.br

Informações: (11) 9.6447-5599